Colton Dixon Deandre Brackensick Elise Testone Erika Van Pelt Heejun Han Hollie Cavanagh Jeremy Rosado Jermaine Jones Jessica Sanchez Joshua Ledet Phillip Phillips Shannon Magrane Skylar Laine

28 de mar de 2011

Até aonde vai o show business

Critica de Erika Zemuner sobre o American Idol 2011

- Siga o @colocanoidol no twitter!
- "Curta" o Coloca no Facebook!

Spoiler! Se você assiste pela Sony ou simplesmente não quer saber o resultado antes de ver o episódio, não leia as informações a seguir.

Aqueles que apostavam que a décima edição do American Idol seria também a última certamente estão revendo seus conceitos nesta altura do programa. Mas é bastante compreensível que muitos tenham chegado a essa impressão equivocada. A temporada passada foi marcada pela falta de estrelas de verdade, o vencedor ficou limitado a um sucesso tímido – se é que podemos chamar de sucesso – e Simon Cowell, sem dúvida uma das maiores atrações do programa, disse adeus aos seus companheiros de bancada para se dedicar a outros projetos. Tudo convergia para o desgaste irreversível do American Idol, que iniciou seus trabalhos em 2011 sob os olhares desacreditados dos espectadores.

Entretanto, o que se viu foi um show da produção do programa. Em primeiro lugar, acertou em cheio na escolha dos novos jurados: Steven Tyler esteve sempre muito à vontade no lugar de algoz, sendo responsável pelos momentos mais engraçados do programa e demonstrando-se um verdadeiro entusiasta da boa música e dos bons artistas; Jennifer Lopez representa bem o contraponto da figura doce e compreensiva que antes cabia a Paula Abdul e Kara DioGuardi; e Randy Jackson, quem diria, faz as vezes de Cowell, cabendo a ele as críticas mais sinceras e, sempre que possível, debochadas. E, além dos jurados, os produtores tinham outros truques para mostrar ao espectador que deu uma chance ao programa de maior audiência e rentabilidade da televisão norte-americana.

O episódio da última quinta-feira, quando soubemos quem seria o eliminado do Top 11, provou que o American Idol ainda pode surpreender. Foi um desfile de acontecimentos inesperados e, por que não dizer, randômicos. O programa começou com uma homenagem emocionante a Steven Tyler, que completou 63 anos neste sábado, 26 de março. O músico foi surpreendido com uma apresentação de Stevie Wonder e teve direito a parabéns. Momentos depois, já iniciada a divulgação dos resultados, um vídeo que mostrava cenas de descontração entre Paul McDonald e James Durbin brincando de luta ajudou a criar uma atmosfera divertida, que logo é quebrada quando Ryan chama ambos para o centro do palco. Com toda aquela encenação a que o público já está acostumado, Ryan diz que nenhum dos dois está salvo e o momento mais "o que diabos é isso?" da história do programa acontece: Hulk Hogan, lutador profissional de luta livre, aparece para dizer que Paul e James estão salvos. E entre todas as surpresas da noite, a maior ainda estaria para vir.

Candidatos do American Idol 2011

Durante toda a exibição dos resultados, Ryan repetia que valeria a pena continuar acompanhando o show. Horas antes, Nigel Lytghoe havia alertado em seu Twitter que teríamos uma noite de notícias chocantes. E com certeza a maior surpresa estava por vir. Após a formação do bottom 3, que teve Casey Abrams, Thia Megia e Stefano Langone, soube-se que aquele em perigo de deixar o programa e a turnê era Casey, uma das maiores revelações da atual edição. A partir daí, o que se viu foi um misto de perplexidade e tristeza, redenção e alegria. Um espetáculo que foi separado da tragédia por uma linha muito tênue.

Mal Casey começou a cantar "I Don't Need No Doctor", Ryan surge novamente no palco sinalizando que os jurados haviam solicitado que o candidato parasse de cantar. Alegando que todos já conheciam quem Casey é, os jurados anunciam que usariam o seu único voto para salvá-lo. A câmera, então, mostrou um Casey pálido, mal acreditando no que ouvira, lutando para se manter em pé no palco (e muitos disseram que ele estava atuando, ok). Casey Abrams sofre de colite ulcerosa e já havia sido internado duas vezes antes durante o programa para ser submetido a transfusões de sangue. O cantor tem crises sempre que passa por momentos estressantes e precisou de cuidados após o programa.

Jurados do American Idol 10

Ninguém pode pedir tratamento especial a Casey porque ele possui uma doença, ele sabia o que enfrentaria, mas o mínimo que a produção deve a ele é um tratamento igual ao que outro candidato teria na mesma situação. E o andamento normal não é parar o candidato no meio de sua última apresentação, como se ninguém soubesse o que estaria para acontecer e o próprio Ryan tivesse sido surpreendido pelo pedido de Randy. O procedimento normal seria esperar que Casey terminasse para anunciar que ele seria salvo. Para explorar o potencial que a eliminação prematura do cantor tinha de criar um espetáculo emocionante, a produção arriscou a saúde de Casey, sim.

Vale até dizer que é uma estranha coincidência o eliminado da semana ser justamente Casey, muito elogiado pela bancada de jurados e chamado de "o maior músico já visto em todas as edições do programa" pelo próprio Randy. Em entrevista após o results show, o presidente da 19 Entertainment, Iain Pirie, disse que já estava pré-determinado que a turnê seria formada pelo Top 11. E como o American Idol dispensaria um artista como Casey em suas apresentações? Apesar de não ter sido tão bom nas duas últimas semanas quanto ele já se mostrou capaz de ser, ainda é um dos cantores mais completos desta edição, reunindo grandes qualidades musicais e um carisma próprio. Casey pode não vencer a competição, mas suas qualidades devem ser reconhecidas.

Esse results show já é um dos melhores e mais emocionantes entre todas as temporadas. Isso pode ajudar Casey a se reerguer e voltar ao caminho certo, além de lhe render a simpatia de indecisos e reforçar a torcida de quem já via nele o melhor dos candidatos. Mas tudo isso a um preço alto. O American Idol provou que ainda é capaz de criar entretenimento bastante eficaz, mas que não vai poupar os candidatos para manter o programa no topo da audiência. Este é o mundo do entretenimento, mas não é demais exigir um pouco de precaução. O drama encenado pela produção do programa foi obviamente arriscado e poderia dar origem a cenas piores do que o cantor passando mal ainda no palco, ao vivo, sendo assistido por milhões de espectadores, além de sua família e amigos que estavam na plateia.

Acompanhar o American Idol está sendo um deleite para os fãs do entretenimento, mas não se pode esquecer que ali naquele palco estão seres humanos, com todas as suas potencialidades e fraquezas, lutando pelo sonho comum de viver somente da música e do seu talento. Caberá a Casey fazer valer o voto de confiança e reconhecimento do júri e ser o primeiro participante que o recebeu a ir além do Top 4. Também terá que sobreviver até lá, mesmo com o rolo compressor do show business apontando no retrovisor.

30 comentários:

Dudu Souza on 28 de março de 2011 05:46 disse...

Nossa, era tudo que eu tinha em mente esse post, DEUS ABENÇOE o coloca por ter feito isso, mas sério, todos temos limites e temos que ser respeitados e respeitar, mas eu como um futuro publicitário entendo o jogo do AI, então... É o show business minha gente!

weslley on 28 de março de 2011 07:57 disse...

Acho q o blog nem precisa da mais audiência a essa palhaçada que aconteceu semana passada!

Bola pra frente! Veremos mais péssimas performances dele, só estou esperando a hora da eliminação dele!

Sheila on 28 de março de 2011 08:02 disse...

Oi Érika,

Concordo com tudo que você disse mas o que importa, provavelmente, pra produção do programa é o resultado final. E funcionou! O Casey passou mal - gente, o menino não é ator pra fingir tão bem! - mas todo mundo vibrou e se emocionou com aquilo tudo.

(Eu dei uma choradinha 8-) rsrs)

Beijocas, boa semana.

Anônimo disse...

Acho que foi uma boa jogada da produção, mas poderia ter acontecido com qualquer outro favorito: James, Pia, Lauren.. a questão é que o Casey não vinha bem nas ultimas duas apresentações.

E, realmente, acho a presença dele no botton explicável.. é muita gente boa na competição e, apesar de adorá-lo, reconheço que tem muita gente que não gosta do seu estilo.

Quanto ao fato do problema de saúde dele.. ele sabia que teria que enfrentar momentos como esse.

Ana on 28 de março de 2011 10:22 disse...

O problema não é o fato de ele ter sido o menos votado, ou ser interrompido no meio da apresentação, ou ainda todo o drama que fizeram em volta disso.
Estamos falando de alguém que tem problemas graves de saúde, que pioram quando a pessoa fica nervosa.
Karen, Ashton, todos que cantaram no WildCard, e todo mundo que já passou por um Bottom fica nervoso. Mas o Casey tem um problema de saúde que piora quando ele fica nervoso.
O que eu entendi do texto é: vale tudo (mas tudo mesmo) pela audiência do programa?!
Eu poderia não gostar do Casey, mas mesmo assim não concordaria com o que fizeram com ele nesse results.

Douglas Mesquita on 28 de março de 2011 12:01 disse...

Sério gente?

O Casey é showman... é um artista. Ouso dizer um gênio da música.

Aqui em casa, ou sou o menos entendido de música. Apenas todo piano e violão. Minha namorada conhece música como ninguém, já cantou em coral... bem canta e é uma exímia pianista. Minha sogra, é compositora. E aqui em casa foi UNÂNIME: O Casey foi o melhor da noite, seguido da Pia e do James (os mais fortes candidatos ao Idol... sem sombra de dúvida).

Não havia motivo algum para deixar o Casey no botton 3. Isso foi, como disse o Steven, "Crazy wrong".

Só isso tenho a dizer... just crazy wrong.

Ainda bem que o salvaram. Certeza de que estará no Top 4, quando a hora chegar.

Carol disse...

Acontece que nem sempre há motivos para as coisas no America Idol. COmo todo programa de televisão que envolve a participação do público, lidamos com PAIXÕES.
Eles estão em busca de ídolos, de pessoas vendáveis, que façam o público gastar.
Ao chegar nos tops, nada mais existe senão a tentativa deles de conquistar o público votante.
Não adianta ser o melhor e não ser idolatrado.

Quanto ao episódio, continuo não vendo nada demais. Eles sempre sabem que vai sair, eles sabem se a pessoa vai ser salva ou não, e mesmo assim todos cantam.
O Casey cantou um pedaço da música, pararam e ele foi salvo.
Ele teria feito a mesma expressão se tivesse terminado a música, e talvez tivesse feito a mesma expressão se sequer tivesse cantado.

Porém, como eu disse, o programa envolve paixões e emoções.
É claro que vocês, que gostam do Casey, vão colocar um véu negro sobre o rosco e fingir que isso não acontece o tempo todo.
O Casey passou mal, o que poderia ter acontecido com QUALQUER pessoa.
Vale lembrar que ele já havia passado mal sem qualquer "cena" da produção.
Acho arriscadíssimo jogar essa responsabilidade em cima da produção do Idol.
O Casey é o maior responsável pela sua saúde, e se sujeitou a participar de um programa assim.

Acho que a questão é:
Até onde vai o desespero pela fama, pelo dinheiro e pelo reconhecimento?
Vemos um participante semana após semana receber transfusões de sangue e não abandonar a chance de ser famoso.

O Casey não é uma vítima, sinceramente.

Anônimo disse...

Carol tá totalmente certa no comentário dela.

A pergunta que não quer calar não é "até onde se chega pela audiência?" mas sim "até onde o coloca vai ficar fazendo dessa história um alarde muito maior do que foi?"

Se ele tem problemas de saúde quando há estresse e emoções, está no programa errado!
Concordo TOTALMENTE que qualquer um dos favoritos, em qualquer edição, poderia ser salvo desta maneira, sem cantar a música toda.

Douglas Mesquita on 28 de março de 2011 13:27 disse...

Concordo com o que a Carol disse.

Ele está na disputa. Ele escolheu continuar. Sair... é algo que pode acontecer. Stress... é o que não vai faltar.

Ele não é vítima.

Na verdade... até acho que os juízes terem parado ele no meio da música... foi uma tentativa (embora frustrada) de poupar o Casey de mais stress... de cantar até o final... de esperar pelo veredito...

Mas, hey!! Isso é show business... se não aguenta, pede pra sair (sem querer fazer analogias... rs...)!

Mesmo assim... espero que ele continue... que tente ficar até o final. Eu adoro o Casey! =D

Flávio disse...

Eu acho que o coloca está interpretando incorretamente o lance de parar a música no meio. O fato de parar no meio, acredito eu, é diminuir o tempo de angústia do Casey. E isso é sim se preocupar com a saúde dele. Se a saúde dele é tão frágil como o coloca "coloca", ele não poderia participar do programa. Simples assim.

Então, se ele chegar na final, ao invés de um programa cheio de cantores, eles devem apenas informar o vencedor? Por favor...

Anônimo disse...

Só tenho a aplaudir os dois últimos comentários aqui, são os mais sensatos e imparciais.

Antes de escrever o resto aviso que não tenho NADA contra o Casey e que acho ele um dos favoritos ao programa.

Vi vários comentários aqui na outra postagem de pessoas dizendo que achamos o Casey coitadinho e lógico que isso não é verdade, ninguém tem culpa da doença que tem. O problema tá nas pessoas que fazem essa pimpação toda em cima dele, são essas pessoas que tratam o Casey como se ele fosse um coitadinho, uma vítima, um fantoche do programa, etc.

O que essas pessoas não entendem é que o ÚNICO responsável por essas transfusões todas é o próprio Casey. Parem de jogar essa culpa em fulano, ciclano ou beltrano. O programa só vai afunilar a partir de agora e com certeza o stress vai aumentar, assim como a ansiedade e tudo mais e consequentemente as transfusões também.

E tem mais, essa história de dizer isso tudo só aconteceu porque pararam a música antes de terminar...por favor né, gente, isso já chega a desespero pra tentar culpar o programa pelos problemas dos candidatos. E nesse desespero as pessoas não vêem que independente de parar a música ou deixar ela ir até o final iria dar no mesmo, que o que surpreendeu ele não foi o fato de pararem a música e sim de usarem o safe nele. Além disso ele já foi parar no hospital outras 2 vezes por bem menos que isso, capaz da colite ter atacado no momento que o Ryan disse que ele tava no B3.

Concordo TOTALMENTE que qualquer um dos favoritos, em qualquer edição, poderia ser salvo desta maneira, sem cantar a música toda. [2]
Mas só porque foi com o Casey isso foi chamado de "limite da crueldade humana".

Anônimo disse...

Uma correção: desde o comentário da Carol os comentários vêm sendo mais sensatos e imparciais.

Breno Ribeiro on 28 de março de 2011 14:22 disse...

Eles - os jurados - podem saber mesmo quem vai sair. Como acredito que saibam e façam a discussão do 'fica-não-fica' antes do programa. Contudo, isso NUNCA foi motivo para mandar alguém parar de cantar no meio da música.

O 'save' - muito mal usado, por sinal - da temporada passada foi dado depois de a pessoa cantar.

Você tem um problema que envolve stress e ansiedade, já deve tá com os nervos em ebulição de ter que cantar de novo esperando não ser eliminado e de repente te mandam parar. Imagina o que passou pela cabeça do Casey nos poucos segundos até dizerem que ele ficaria? Eu, que tenho um problema leve de gastrite ansiosa, já ficaria com o estômago doendo naquela hora, imagina quem tem uma doença mais séria como a do Casey?

E eu não condeno ele por estar tentando fazer o melhor que pode - que mesmo sob as condições que ele tem é o melhor dali. Eu apenas admiro mais ainda ele por isso.

Nídia Lysney on 28 de março de 2011 16:21 disse...

Só não pode achar que a criatura deve ganhar e ter privilégios porque tem problema de saúde né? Isso é sobre música...
Eu achei esse esse safe a maior furada, nem devia ter e com tudo que fizeram em torno, sinceramente deram um baita up, e não foi por uma apresentação maravilhosa que ele tenha feito muito pelo contrário! Ele foi mal nas duas últimas semanas, péssimo com a música do Nirvana na verdade e nem cantou direito no safe, porque interromperam!

Anônimo disse...

caramba que drama

Carol disse...

Essa discussão tá igual a que aconteceu no Ídolos quando o Marcos Duarte desistiu do programa por uma suposta alergia.
Começaram a dizer que a culpa era dos jurados porque criticavam as apresentações.
Por favor, né?

O Casey não é nenhuma criança pra não conhecer a doença que tem.
Certamente ele sabe o que o deixa pior e o que o deixa melhor.
Se, mesmo sabendo isso, e mesmo depois de precisar de duas transfusões ELE julgou que valia a pena continuar no programa, automaticamente a responsabilidade é dele.

O Coloca tá querendo inventar uma história de perseguido, como se o Casey não tivesse noção nenhuma de seu próprio organismo, como se nunca tivesse assistido o programa e não soubesse como funciona.
Não precisa sequer pensar muito pra se dar conta que não teve nada demais pararem a música no meio.
Se ainda tivesse um intervalo de três horas no meio, mas não... logo que ele parou já começaram a falar que ele tava salvo.

Caio disse...

Concordo com tudo que você disse Érika! Fiquei besta de ver gente falando que o Casey tava atuando quando era óbvio que ele tava MUITO mal. Acho que não precisava daquele auê todo por causa da eliminação do Casey também, ele podia cantar e aí salvariam ele, mas ao mesmo tempo, eu acho que o Casey merece ir muito mais longe que um top 11, porque não há dúvidas de que ele é realmente talentoso!

Julia on 28 de março de 2011 19:21 disse...

eu interpretei o fato de terem parado a música no meio como uma tentativa de diminuir o stress do casey... e não acho que ele tava atuando, ele parecia muito mal mesmo. a surpresa dele foi com o fato de terem usado o save tão cedo quanto no top 11, e não com terem mandado parar a música, pq logo depois já falaram que ele estava safe.

eu não acho que o casey seja coitadinho nem que o programa nesse caso tenha sido super cruel. NESSE CASO. porque em outros, notícias de eliminação já foram dadas de formas horríveis.

não digo isso só porque o casey é meu favorito, pois eu reconheço que ele não foi tão bem como pode ir nas duas últimas semanas, mas eu acho que seria MUITA injustiça ele sair tão cedo. tem muita gente pior que merece sair antes dele. casey merece no mínimo um top 5 pra mim e fiquei MUITO surpresa de ele ter sido o menos votado. não consigo entender MESMO. espero que tudo isso tenha servido pra ele se puxar a fazer melhores apresentações e os fãs não acharem que, por ser um dos frontrunners, ele estará salvo, pq esse último results mais do que mostrou que ninguém está a salvo.

Carol, outra Carol ^^ disse...

Carol mestre!

Anônimo disse...

PESSOAL DO COLOCA

Sem querer ser chato mas já sendo! RS

Na parte: "...Jennifer Lopez representa bem o contraponto da figura doce e compreensiva que antes cabia às (sucessoras) Paula Abdul e Kara DioGuardi..."

o certo é PREDECESSORAS! Paula e Kara vieram ANTES de JLO!

Geovane Sousa on 28 de março de 2011 23:32 disse...

Érika como sempre mandando muito bem nas suas avaliações sobre o American Idol! Ótimo texto!

Joey on 28 de março de 2011 23:50 disse...

o/

A pergunta que não quer calar não é "até onde se chega pela audiência?" mas sim "até onde o coloca vai ficar fazendo dessa história um alarde muito maior do que foi?"

Érika Zemuner on 29 de março de 2011 00:01 disse...

Verdade, Anônimo. Valeu pela correção (quando eu cheguei já estava corrigido, mas eu escrevi errado mesmo).

Anônimo disse...

Que nada... rs .. adoro os posts de vcs... sempre informativos e cheios de bom humor...

Anônimo disse...

ME POUPEM, COLOCA

Anônimo disse...

Pra mim ouve muita encenação e até certo ponto exagerada. Não tinha nada a ver parar o candidato no meio da apresentação, eu achei meio falta de educação e uma forçação de barra enorme pra aumentar o drama. Obviamente, como já disseram, que não foi encenação por parte do Casey. Se fosse, ele poderia ganhar o 'American Actor' pq foi totalmente convencível. Claro, em se tratando de já saber o problema de saúde do candidato eles teriam de ser mais cautelosos e não expô-lo dessa forma. Acho que extrapolaram nessa questão de businness e luta pela audiência.

Anônimo disse...

"Entretanto, o que se viu foi um show da produção do programa" Se viu...até que eles cagaram td nesse último programa com uma encenação tosca por parte da produção e jurados.

"Em primeiro lugar, acertou em cheio na escolha os novos jurados" . Discordo, eu preferia jurados que falassem a verdade na cara do candidato como Simon fazia, não que ficassem com pena de criticar e não pimpassem tanto o candidato qnd ele foi apenas "Just Ok". E ainda mais tiveram tantas apresentações ruins e desafinadas e mesmo assim eles elogiram como se td tivesse sido uma maravilha. Nem Stevie é tão engraçado assim. Bom, os dois não são totalmente ruins, mas tb não me parecem ter sido grandes escolhas. Deve ser só uma questão de marketing e business eles estarem lá.

r. calafange on 29 de março de 2011 15:43 disse...

Li esse post quando não tinha nenhum comentário ainda e fiquei esperando alguém mais sensato comentar... Concordo com a Carol 100%.. Que alívio.

Bruna Alves on 30 de março de 2011 01:43 disse...

imagina se fosse o jacob no lugar do casey.
ai sim era um nego louco em cima do palco.

Eduardo Mercadante disse...

Não tiro nem ponho. E, nass, levei susto na assinatura. hahahaha

Postar um comentário

 

Quem Coloca no Idol

  • Twitter do Geo
  • Twitter da Binha
  • Twitter do Danilo
  • Twitter do Guto
  • Twitter do Zeca
  • Twitter do Marcelo
  • Twitter da Camila
  • Twitter da Julia

Coloca | [LOGIN] | | [CRIAR NOVO POST] | | [EDITAR POSTAGENS] | | [MODERAR COMENTÁRIOS] |